Preocupe-se com sua imagem, não com a marca que você veste!

Por Silvana Lages

Uma das dúvidas que recebo com mais frequência é esta: “para construir uma imagem pessoal sólida, preciso vestir marcas caras?”.

Minha resposta a este questionamento é sempre a mesma: “não, definitivamente não”.

Você já vai entender os motivos…

A importância da elegância

roupas-No mundo corporativo não há espaço para exageros e extravagâncias, e sim para simplicidade e sobriedade, sempre combinados com bom gosto e adequação que o ambiente pede.

E elegância é muito mais uma questão de atitude, comportamento e postura do que de etiqueta de roupa.

Como disse neste artigo, imagem é importante, sim, mas bom senso é fundamental. Ou seja, assim como você não deve gastar o dinheiro que não tem para renovar o seu guarda estoque de roupas, você também não deve se preocupar apenas com quem assina a peça que você veste, mas com o caimento desta peça, com a qualidade, com o estilo, com a relação custo x benefício, com o poder que a cor dela tem de realçar suas qualidades e assim por diante.

Quando estiver preocupado com uma questão como esta, deixe-a de lado e pense nas maneiras como você se comporta no ambiente profissional e nas escolhas que faz ao se vestir. Pergunte-se, por exemplo:

  • Escolhi as cores certas para minha roupa? – Cores apagadas podem passar uma impressão de negativismo, baixa energia, infelicidade. Por outro lado, as cores vibrantes até demais também não são as mais apropriadas para o ambiente corporativo, pois chamam muita atenção e podem tirar o foco do que realmente importa. Opte por tons neutros e sóbrios. É mais fácil acertar assim.
  • Estou sendo educado com todos ao meu redor? – Cumprimentar, sorrir, agradecer, pedir licença, desculpar-se, ajudar, saber ouvir, entre outras questões essenciais ao bom trato com todas as pessoas são muito mais importantes e contam muito mais pontos para sua imagem pessoal do que a marca que você veste;
  • Minhas roupas estão limpas e bem passadas? – Não adianta nada vestir uma roupa de grife e deixar a higiene de lado;
  • Meu perfume não está exagerado? – Perfume em excesso incomoda, roupa que não é de marca, não!
  • Meu cabelo está bem arrumado? Com aspecto controlado? Limpo?

Imagem pessoal se constrói com essas preocupações (e tantas outras que tenho apresentado por aqui recentemente), e não com etiqueta, a marca por si só. Você pode sim usar marcas, mas elas precisam caber no seu bolso, harmonizar com seu estilo e estar adequada à hora, local e circunstância. O que não pode é você achar que apenas por estar vestindo uma “roupa de grife” você terá mais oportunidades.

Se você puder usar a marca ok, agora nunca use algo falsificado. Mas este é outro assunto. Falarei sobre ele em outro artigo…

Pense nisso!

Sucesso!

 

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Deixe um comentário

Comentar post