Uma Marca Pessoal de valor não se importa com entrevista

Procurar emprego não é fácil. As vagas estão cada vez mais concorridas e o mercado está cada vez mais cheio de gente qualificada. Isso é muito bom para as empresas e para os profissionais que sabem como se posicionar, mas também é um fator que deixa muitas pessoas desesperadas nos processos seletivos: “se há tanta gente boa, o que devo fazer para me destacar?”.

É só receber a ligação de algum RH marcando a tão sonhada (e temida!) entrevista que os nervos já ficam a flor da pele. As pessoas se preocupam com a roupa que devem vestir, com a cor das unhas, com a maquiagem, com o cabelo, com o perfume. Querem saber o como cumprimentar o entrevistador, se devem tentar ser bem-humorados ou manter a seriedade, querem saber como responder as perguntas mais comuns e por aí vai…

Você se identificou com os parágrafos acima?

Então ouça o que eu tenho para dizer: uma marca pessoal de valor não precisa se importar com entrevistas de emprego.

Você deve estar achando que eu sou louca ou que estou tentando causar polêmica… Mas acredite em mim: as entrevistas não são tão importantes assim, elas são apenas uma conferência de tudo o que você é, do que você já fez, da sua vida até aquele momento.

É muito comum ver postagens nas redes sociais (no Linkedin, principalmente) com dicas de como agir e como se portar em entrevistas de emprego. Os artigos mostram o que fazer, o que não fazer, como falar, como gesticular…

Mas espere! Se você precisa se preocupar tanto assim em como se comportar, você está interpretando um personagem. Você quer mostrar ser uma pessoa diferente de quem você é. Se você for contratado, sustentar essa imagem pode ser bem complicado…

O final dessa história você já sabe: passam-se alguns meses e você percebe que aquela empresa não é, de fato, o lugar que você deseja trabalhar. Ou, pior: a empresa pode perceber que você não é aquela pessoa que mostrou que era e pode acabar te desligando do quadro de funcionários.

Você não quer que isso aconteça, certo?

Então para de se preocupar com as entrevistas de emprego e comece a se preocupar com o dia a dia, com tudo que você pode fazer para se posicionar melhor e agregar mais valor para a sua marca pessoal.

As empresas não vão te contratar pelo que você parece e demonstra ser, elas vão te contratar pelo que você realmente é.

E não ache que o processo seletivo termina na entrevista – nos dias de hoje, procurar os candidatos nas redes sociais é uma das partes mais importantes da seleção. Basta dar uma olhada no feed do facebook que é possível saber se as coisas ditas na entrevista foram verdade ou encenação.

Por isso, você precisa sustentar sua marca em todos os lugares! Preocupe-se com isso todos os dias, busque formas de aprimorar e agregar mais valor à sua marca pessoal.

Além disso, procure empresas que estejam conectadas com seus valores e objetivos. Sua trajetória profissional está em jogo e seu tempo é precioso, então não o gaste em lugares que não estejam alinhados com aquilo que você acredita e deseja.

Quando você fizer isso, você verá que entrevistas são só para cumprir protocolo. A sua aprovação no processo seletivo depende daquilo que você verdadeiramente é, não daquilo que você demonstra ser.

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Deixe um comentário

Comentar post