A moda de valor

closet

Dizem por aí que “a roupa faz o homem”. E pasme, registros afirmam que essa expressão tem mais de 400 anos e foi dita por um padre católico, de nome Erasmus.

Você deve estar se perguntando o porquê dessa informação. Acertei? Simples responder, falarei aqui a respeito de que forma a roupa que você usa pode influenciar no valor do seu salário.

Estudos atestam que a roupa pode afetar, e muito, uma primeira impressão. Mas isso é suficiente para determinar se o que a pessoa ganha é baseado no modo como ela se veste? Ao que tudo indica, sim. Porém, essa realidade “roupa x remuneração” não é uma ditadura, muito menos uma imposição.

O que eu quero dizer com isso é que você não precisa usar a marca x ou y para ter a garantia de que o salário no final do mês será suficiente para todas as contas, para o lazer, para as reservas e ainda sobrar para aquela viagem dos sonhos no final do ano ou aquele carrão novo. Estar vestido adequadamente é muito mais importante do que se encher de grifes da cabeças aos pés, que gastar o que você não pode só porque a peça é da marca “x” não vai te dar garantia nenhuma.

O importante é a adequação, e comprar algo que esteja dentro da sua realidade, que caiba no seu bolso, pois se não você vai ter mais um problema para resolver.

Assim, invista sempre no melhor, mas preocupando-se em este melhor estar de acordo com a sua realidade financeira sem prejudicar os outros compromissos.

Como conseguir isso?

Comece tendo em mente que a primeira impressão é mesmo fundamental. Assim, vestir-se adequadamente para uma entrevista de emprego, uma primeira reunião com um cliente ou uma primeira visita a outro é extremamente importante. Mas se lembre de que manter a mesma impressão nos próximos encontros também é essencial para que você não vire “propaganda enganosa”.

Além disso, leve em consideração regras simples, porém essenciais, como:

1) Mulheres: decotes ousados, costas e barriga de fora, saias/vestidos muito curtos, cores extravagantes demais, transparências e até mesmo peças com recortes muito modernos não são boas opções para ambientes profissionais estes eventos.

Prefira peças mais formais (como camisa social com apenas os dois primeiros botões abertos), vestidos e saias na altura do joelho, calça de alfaiataria, blazer, peças de tricot, cores sóbrias (marrom, preto, branco, cinza, bege, azul marinho, etc.) e modelos tradicionais que aumentam suas chances de sucesso.

2) Homens: apesar de confortável, o tênis deve ficar apenas para as atividades físicas – mesma coisa com a camiseta esportiva. Meia branca nem pensar, esta só se usa em situações de práticas esportivas e se a sua profissão exigir – como por exemplo os médicos. Assim, opte por camisas sociais ou pólo (se a ocasião não for tão formal) e por sapatos ou sapatênis (também de acordo com a ocasião).

Partindo desses conselhos, você pode adequar seus gostos pessoais às “regras” e começar a buscar seu sucesso profissional (e financeiro) a partir disso.

Só não esqueça, claro, que o “vestir-se bem” é apenas mais um item na lista de “a cumprir” para conseguir esse bom retorno (na carreira e no bolso!). Preocupe-se, também, em buscar constantemente novos conhecimentos sobre sua área de atuação e ter atitude vencedora. Isso fará a diferença!

Que tal levar Silvana Lages para a sua empresa e vê-la falar ao vivo sobre temas importantes sobre Imagem Pessoal e Profissional? Uma palestra, um treinamento ou um workshop podem ajudar e muito no desenvolvimento da sua equipe. Clique aqui, conheça todas as opções e entre em contato conosco pelo e-mail comercial@silvanalages.com.br para saber o que é preciso fazer para contratá-la.

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
2 Respostas para "A moda de valor"
Deixe um comentário

Comentar post